Second Shot e MCSA Eletivo

Chegou 2015 e um dos meus planos é a atualização das certificações e tirar algumas outras. Parece que a Microsoft também entrou nesse espírito e resolveu dar um incentivo para os interessados.

SECOND SHOT

Neste dia 5 de janeiro, a Microsoft lançou novamente a oferta do Second Shot. Com esta segunda chance, você pode repetir gratuitamente o exame de certificação caso não passe na primeira tentativa. Isso traz uma boa tranquilidade ao encarar uma prova. Principalmente com o dólar valendo ouro. O detalhe é que esta oferta se estende até o dia 31 de maio.

“Ah… Então ainda tem muito tempo!” Ahn… Nem tanto assim. Acompanhando as notícias no blog do colega Renato Siqueira, vi que as vagas de março já estavam acabando. Isso foi dia 06/01. Ontem (13/01), fui verificar as vagas para os exames presenciais e só existem vagas a partir de abril! Parece que o pessoal está realmente aproveitando para tirar/atualizar as certificações. Então, se estiver afim de aproveitar esta oportunidade, agende logo seu(s) exame(s).

Você encontra todas as informações sobre o Second Shot aqui.

MCSA ELETIVO

Uma novidade, que na verdade foi anunciada em 15/09/2014, é o MCSA eletivo tanto para SQL Server 2012 como para Windows Server 2012.

Na minha opinião, os caminhos eletivos para MCSA são um grande avanço. Imagine o seguinte perfil de DBA: responsável por monitorar as instâncias de SQL Server que é exclusivamente OLTP, mas também deve monitorar os servidores onde se encontram essas instâncias. Bem comum, certo? Antes dos caminhos eletivos, este DBA teria que fazer um exame sobre implementação de DW no SQL Server (70-463) para se tornar um MCSA. Os conhecimentos necessários para este exame são inúteis? Não, mas certamente são muito menos relevantes para o trabalho deste DBA do que os conhecimentos relacionados à administração do Windows Server (70-411).

MCSA Eletivo SQL Server 2012

Com os caminhos eletivos para o MCSA, ainda serão necessários os exames 461 e 462. No entanto, ao invés de ser obrigado a realizar o 463, você poderá também escolher entre os exames 411, 412 e 483. Desta forma é possível ter uma certificação mais alinhada com suas necessidades do dia a dia. Estes exames adicionais inferem mais não implicam os seguintes perfis para o MCSA SQL Server:

  • 70-411 Administering Windows Server 2012
    Responsável tanto pelos dos servidores quanto pelas instâncias presentes nos servidores, monitora recursos, controla atualizações de SO, etc;
  • 70-412 Configuring Advanced Windows Server 2012 Services
    Responsável por configurar e gerenciar alta disponibilidade como Failover Cluster e VMs, configurar balanceamento de carga de rede, configurar soluções de storage, etc;
  • 70-483 Programming C#
    Especialista em programação C# e T-SQL. Responsável por depurar aplicativos e implementar segurança tanto no acesso aos dados quanto na camada de aplicação;

Enfim, um perfil de especialista. Será que isso se aplica à você? Diga-nos abaixo nos comentários. =]

PASS Summit as a First Timer

Na primeira semana de novembro, ocorreu em Seattle o PASS Summit 2014. Sendo este o maior evento de/para profissionais de SQL Server, nada mais comum que grandes e inúmeras repercussões em todos os meios de comunicação.

PassSummit2014_Logo

Se você é um fã de twitter, procure pelas hashtags oficiais do evento #sqlpass e #summit14. Assim, achará milhares de mensagens sobre o evento. Eu, particularmente, tenho uma certa muita preguiça de procurar entre os twits por mais de 30 segundos, por isso vou atrás de blogs. Um dos conjuntos mais organizados de posts sobre o evento, você encontra nos Community Blogs. Como participei pela primeira vez (yay!) deste evento, cá estou para compartilhar minhas impressões e dicas num breve post.

Se existe uma PreCon que te interesse, participe dela.

As PreCons são sessões que ocorrem antes da abertura oficial do evento e duram um dia inteiro. Estas sessões são pagas à parte e podem ser incluídas mesmo após o pagamento do evento principal. O mais interessante das PreCons é o fato de você estar numa sala enorme com centenas de pessoas que se interessam pelo mesmo assunto que você por um dia inteiro. Ou seja, aqueles assuntos que você gosta de falar/discutir/estudar podem ser divididos com outros tantos entusiastas pelo mesmo assunto.

PreCon do Grant Fritchey: excelente lugar para conversar sobre tuning.

PreCon do Grant Fritchey: excelente lugar para conversar sobre tuning.

Maximize a probabilidade de conhecer gente nova.

Se você é um(a) DBA extrovertido(a), parabéns! Isso será muito mais fácil para você. Agora, se você for parecido com a maioria dos DBAs que conheço, interação social pode ser uma grande barreira.

“Você pode tirar uma foto minha? Obrigado! Pra qual sessão está indo?”

“Você pode tirar uma foto minha? Obrigado! Pra qual sessão está indo?”

Iniciar uma conversa com um completo estranho pode ser bem difícil, mas isso é atipicamente fácil no Summit. Muitos podem não ser tão simpáticos quanto a Kendra Little (blog|twitter) ou o Aaron Bertrand (blog|twitter) – que são ainda mais simpáticos ao vivo –, mas todos estão interessados em trocar algumas palavras e cartões de visita. Não é a toa que uma das palavras mais repetidas do Summit é “Connect”. Existem diversas situações em que você é estimulado a interagir com outras pessoas. Os cafés da manhã e almoços ocorrem em mesas enormes e redondas que geram interações mais naturais. Existem eventos em ambientes mais descontraídos que ocorrem fora dos horários do evento principal.

Para os first timers, ocorre uma sessão de “speed networking” oferecendo ainda mais oportunidades de conhecer gente nova. No entanto essas são apenas poucas das diferentes maneiras de se conectar. Uma dica que funcionou muito bem para mim: ir sozinho. Ir com amigos é muito divertido, mas também pode dificultar seu networking. Sozinho eu acabei fazendo muito mais contatos, o que não me impediu também de esbarrar com conhecidos e bater papo.

Inicie conversas.

Esta dica poderia até fazer parte da anterior, mas quero enfatizar este pequeno gesto. Para mim, este é um dos gestos mais difíceis e cruciais. Convenhamos, a dificuldade de se comunicar numa língua diferente pode ser uma barreira real, mas se você sabe “se virar” no Inglês, supere este lado antissocial quase inerente à profissão e puxe papo. Mesmo que seja um “Nice to meet you” para um blogger que você conhece e segue ou um agradecimento a um palestrante após uma sessão que achou fantástica. Este gesto, além de ser muito bem recebido, abre portas. Pode ser clichê, mas é a realidade. É claro que isso também serve para outras pessoas além dos palestrantes e bloggers. No entanto, conversar com um palestrante e autor dos livros técnicos que te ensinaram SQL pode ser um pouco mais desafiador/assustador. Hehe.

Não se preocupe (tanto) com as sessões, elas são gravadas.

Não adianta, você não conseguirá ver todas as sessões que te interessam – eu não vi nem metade! Mas isso não é um problema, pois você pode comprar a gravação de TODAS as sessões depois – e não só os que foram ao Summit. Isso não se aplica às PreCons infelizmente. Por isso, se estiver trocando uma ideia legal com um novo conhecido ou conhecendo o pessoal dos capítulos mais próximos de você na Community Lounge enquanto estiver rolando aquela sessão marota, não se preocupe. Você está no caminho certo, pois essas oportunidades de networking não se repetem tão facilmente quanto um vídeo gravado.

Resumão.

Se existir uma possibilidade de ir ao PASS Summit, vá ao evento pelo menos uma vez. Este é simplesmente o maior evento do mundo para quem trabalha com SQL Server. Se conseguir ir ao Summit, conheça gente nova. Não existe melhor oportunidade para entrar em contato com os melhores profissionais da área. Converse com seus bloggers/palestrantes/autores favoritos. Afinal de contas, networking é um dos maiores – se não o maior – objetivos deste evento.

SQL Saturday #325 – São Paulo

Por ser a primeira vez que falo do SQL Saturday neste blog, vou falar um pouquinho sobre este evento da Professional Association for SQL Server (http://www.sqlpass.org/). Os SQL Saturdays são eventos gratuitos (Aww yeah!) com duração de um dia que ocorrem ao redor do mundo aos sábados (duh!). Nesses eventos, temos palestrantes locais, regionais e até internacionais! Todos esses palestrantes falando sobre os mais variados assuntos nas “vertentes” de BI, desenvolvimento e administração em bancos de dados num nível elevadíssimo de qualidade.

Antes de achar que esse evento não é pra você que acabou de começar (você viu que o evento é gratuito?), todas as palestras são classificadas em níveis de complexidade, desta forma você pode identificar facilmente palestras de nível Iniciante, Intermediário ou Avançado. Em outras palavras, tem palestras para os mais variados participantes! Não dá pra perder!

Além das palestras, o SQL Sartuday (ou SQL Sat) fornece uma das melhores oportunidades de saber o que está acontecendo no mundo técnico e, claro, de conhecer profissionais bem qualificados do mercado que estão envolvidos com a comunidade técnica. É uma chance de ouro quando se trata de networking.

SQL Sat #325

Como disse antes, esses eventos estão ocorrendo por todo o mundo e você pode acompanhar a agenda dos SQL Sats no site: http://www.sqlsaturday.com/. Assim é fácil saber quando e onde será o próximo evento perto de você! Aproveitando essa deixa, lembro você que dia 27 de Setembro ocorrerá a edição #325 em São Paulo! Todos os detalhes sobre os eventos – assim como a inscrição – você encontra no site: http://www.sqlsaturday.com/325/eventhome.aspx.

Então se você é de São Paulo ou das redondezas, não perca esta oportunidade. Eu já fiz minha inscrição e comprei minhas passagens! A gente se vê por lá!

O que a empresa pode oferecer ao DBA?

Hoje em dia o mercado está muito bom para o DBA, isso é um fato. Existem vagas de todos os níveis técnicos que ficam abertas por meses sem candidatos. Algumas vezes por falta de candidatos, outras pelo salário não condizer com a qualificação exigida ou mesmo por falta de candidatos qualificados. Este assunto sempre é motivo para horas e horas de conversas entre os DBAs – tem até um post legal de 2012 no blog do Luti sobre carreira com SQL Server.

Geralmente criticamos as empresas pelo baixo salário que oferecem, atacamos outros profissionais que “ganham demais e sabem de menos” e desprezamos a promiscuidade do mercado de TI. Algumas vezes elogiamos e admiramos profissionais com perfis proativos e dedicados, conversamos sobre o constante processo de qualificação dos DBAs – como todos na área de TI – e, claro, sobre salários. É comum encontrar uma vaga com uma lista gigantesca de requisitos técnicos e vários anos de experiência, mas acho curioso ver pouquíssimas vagas com a relação dos benefícios que a empresa oferece ao DBA.

Não estou falando dos básicos VT/VA/Plano de Saúde/etc, mas dos “prós” que fazem uma grande diferença na hora de escolher entre vagas. Listo abaixo os “benefícios” que mais valorizo.

Oferecer treinamentos regulares relacionados aos SGBDs
No mundo da TI, tudo muda muito rápido. Há dois anos foi lançado o Denali (SQL Server 2012) e, este ano, já temos o Hekaton (SQL Server 2014) disponível. Quantas features foram lançadas nesta mudança de versão que podem ser utilizadas para facilitar/melhorar a vida do DBA? Muitas vezes o DBA não tem tempo suficiente para administrar diversos servidores e se manter atualizado com todas as novidades.

Oferecer treinamentos relacionados ao cargo
Se o DBA, além de administrar o banco, será responsável pela virtualização do servidor ou pela ferramenta de backup terceirizada, que ele receba os treinamentos essenciais para compreender melhor essas tecnologias.

Estimular o compartilhamento do conhecimento
Creio que esta é uma das formas mais práticas de estimular o desenvolvimento técnico dos profissionais. Muitas vezes é mais barato e interessante assistir breves palestras do DBA, sobre Buffer Pool Extension, e do AD, sobre novidades do T-SQL no SQL Server 2014, que pagar por um treinamento.

Permitir a participação de webcasts relacionados ao cargo
Uma das formas mais práticas de aprender sem sair do lugar. É claro que se a instância cair durante o webcast o DBA vai resolver o problema, mas ter a liberdade de participar destes eventos virtuais é muito bem vindo.

Permitir a participação regular de eventos locais relacionados ao cargo
Participar de eventos como SQL Saturday ou encontros do SQL Server DF (como é o meu caso) é essencial para criação e ampliação de um networking, e o conhecimento adquirido nesses eventos é muito valioso.

Permitir e estimular a participação regular de eventos relacionados ao cargo
Acrescentei este para incluir eventos regionais ou internacionais como o PASS Summit, Tech Ed ou mesmo o SQL Saturday #284 que acontecerá em Porto Alegre. Aqui a empresa pode ajudar com custos ou financiar todo o evento. Novamente, o conhecimento adquirido nesses eventos é muito valioso.

Estimular o crescimento profissional do DBA através de certificações
Uma forma muito eficaz de estimular o profissional a tirar as certificações relacionadas ao cargo é através do pagamento dos valores das provas. Reajustes no salário, apesar de ter visto raras vezes, também estimulam bastante o DBA a correr atrás de certificações.

Certamente é muito difícil encontrar uma empresa que possua todos esses prós. Muitos acreditam que se treinarem seus funcionários, eles sairão da empresa. No entanto, acho improvável que um profissional que tenha acesso à parte de ou a todos esses “benefícios” queira sair da empresa. E você, o que acha?